terça-feira, 13 de outubro de 2009

Ídolo no São Paulo, Lugano tem admiração e desconfianças no Uruguai

Rodrigo Millan, Diego Migues e Inácio Soane dividem opiniões sobre Lugano.



À espera do jogo contra a Argentina, uruguaios aprovam desempenho do capitão na seleção, mas temem que ele exagere no ímpeto

Diego Alfredo Lugano Moreno encantou os torcedores do São Paulo por combinar dois elementos essenciais para um atleta: enorme dose de raça e taças erguidas. O zagueiro uruguaio, com cara de mau, olhos esbugalhados e veias prestes a explodir dentro de campo, foi bicampeão brasileiro e ainda ganhou a Libertadores e o Mundial pelo clube tricolor. Agora no Fenerbahçe, da Turquia, cabe a ele vestir a braçadeira de capitão da seleção uruguaia. Nesta quarta-feira, Lugano defenderá a camisa celeste em um dos jogos mais importantes da década para o país. É contra a Argentina. E vale vaga na Copa.

Lugano é admirado em seu país. Mas também recebe restrições. O curioso é que os prós e contras são pelo mesmo motivo: a força que usa dentro de campo.

- É fantástico. É um cavalo – disse o torcedor Paulo Galeano, 27 anos.

Enquanto tomavam um mate na beira do Rio de Prata, três amigos uruguaios conversaram com a reportagem do GLOBOESPORTE.COM sobre o jogador. Quer dizer, só dois deles falaram...

- Não digo nem o nome dele. Era do Nacional! – alegou Inácio Soane, 17 anos, torcedor do Peñarol.

Os outros dois falaram sem problemas. Manifestaram elogios, mas também deixaram um pé atrás.

- É um grande jogador, o capitão do time, um titular indiscutível. Agora, não está tão bem quanto estava antes. Às vezes, falta um pouco de controle emocional – opinou Rodrigo Millan, 17 anos.

Diego Migues, 18 anos, concorda com o amigo. Para ele, Lugano precisa controlar o temperamento contra a Argentina, sob pena de complicar o time celeste.

- É um grande jogador, com temperamento forte. Ele precisa saber que é importante para a equipe. Não pode ser tão violento – comentou.

Em novembro de 2007, quando o Uruguai foi ao Brasil para jogar pelas eliminatórias, Lugano foi recebido por cerca de 20 são-paulinos no Aeroporto de Guarulhos. Era um agradecimento dos torcedores ao jogador, uma prova de que ele marcou época no Morumbi, com ou sem destempero, personalidade forte, olhos esbugalhados e veias saltadas.

Fonte: Globo esporte

2 comentários:

Roberto disse... [Responder comentário]

Toda galera tricolor estará torcendo por você e pelo Uruguay amanhã! Você marcará um golaço de cabeça, para desespero dos argentinos e marcará sua passagem para a Copa.
Boa sorte, Campeão!!!!
Saudações Tricolores!!!!
Sempre São Paulo!!!!!

Roberto Fonseca da Silva

solmasch disse... [Responder comentário]

Saudades, ...
do futebol, da competência, do sorriso ironico, do abdomen, hehehe
Pode voltar pro São Paulo
estaremos sempre de braços abertos